A putinha gostosa do Uber

LEIAM os contos “ A puta do UBER 1” e “ A puta do UBER 2”
Meu chamo Claúdio, sou um cara tranquilo, 51 anos, ex militar, corpo ainda em forma apesar do tempo, pele morena, cabelo preto meio grisalho, 1.75m, corpo forte porque ainda treino apesar de aposentado do batalhão a quase 1 ano, sou casado a 15 anos e tenho dois filhos. Resolvi dirigir UBER a dois meses, estava entediado em casa, minha esposa evangélica e muito ciumenta foi contra, mas no fim topou.
A duas semanas por volta de 15 h da tarde voltava de uma corrida e já ia para casa, a patroa já estava me ligando, pensem numa mulher ciumenta kkk, e no fundo eu estava doido para comer minha esposa, apesar dela sempre ser muito recatada no sexo e não curtir muitas coisas, pois bem, no caminho recebi uma chamada, pensei em recusar, mas o destino da viagem era longo, daria uma grana, então aceitei, chegando no local tinham duas mulheres, uma moça loira de uns 30 anos e uma coroa morena de uns 50 e poucos, mas apesar da diferença de idades, sem duvidas a coroa morena estava melhor em forma, corpaço e um rabão que me deixou louco, as duas entraram, a loira tagarelava sobre não ter pegado uma marca melhor, entendi que elas estavam fazendo aqueles bronzeamento de fita adesiva no local que as peguei, fiquei imaginando a coroa morena com marca de bronzeamento naquele rabo gigante. Depois de uns 20 minutos chegamos no local.
_ menina, esqueci de levar os documentos no escritório do meu ex marido. Disse a coroa para a loira, a loirinha ainda falou que ela poderia levar depois, mas a coroa insistiu que era urgente, pois bem, a loira desceu e foi embora numa rua estreita.
_ moço, cê vai me levar nesse endereço aqui. Disse ela se referindo a um prédio azul no centro, eu sabia onde era e fiz um desconto para ela, nem simulei uma nova corrida.
No caminho a safada mexia numa sacola.
_ ai moço, eu deveria ter trocado de roupa na casa da minha amiga, não posso entrar com essa roupa de praia no prédio onde fica o escritório do meu ex, você se importa se eu colocar essa vestido preto aqui atrás. Falou ela que estava usando uma espécie de saída de praia e uma blusa floral comprida. Eu disse que tudo bem, ela poderia pegar o tal vestido da sacola e trocar de roupa que não olharia.
Ela agradeceu, virou de costas no banco e tirou o blusão, me deu um arrepio de tesão, a marca do biquíni era forte em suas costas, mas o melhor veio depois, a vadia tirou a saída de praia que era escura, por baixo não tinha nada, de repente eu tinha ali atrás do meu carro um mulherão bronzeada com uma bunda que benza a deus me deixou louco, e o melhor, a vagabunda parecia não ter vergonha nenhuma.
Parei o carro num local com arvores para ela se arrumar com calma, fiquei a admirando pelo retrovisor, ela percebeu e eu pedi desculpas.
_ desculpa madame, mas a senhora… Eu falava sem concluir.
_ eu o que? Disse ela virando de frente para mim, sua buceta era enorme, dessas que merecem o titulo de “bucetão da porra” e bem marcado pelo bronze.
_ a senhora é muito gostosa, tive que parar de dirigir para não bater o carro. Eu falei abaixando a cabeça e rindo um pouco, meu pau explodindo na calça e ela claro percebeu.
_ olha, o que acha de irmos a um lugar rapidinho antes. Disse ela abrindo as pernas e mostrando aquela pepeka suculenta.
Dirigi como um louco, fomos a um drive in, desci do carro já a agarrando, apertando seu bundão e chupando aqueles peitos que mais pareciam dois melões. Deitamos em um sofá grande, aquele céu aberto dava um tesão, tirei minha roupa e a safada caiu de boca no meu pau, ainda bem que tenho um pau grande e grosso para satisfazer aquela rabuda.
A coloquei de frango assado e comecei a chupar sua buceta.
_ caralho, bucetão. Eu dizia enfiando minha cara com tudo naquela xana.
Escorria cada vez mais mel da buceta dela e eu tomava tudo. Já estava pronto para comer aquela buceta quando a safada vira de 4 e diz:
_ come meu cu por favor. Disse ela gemendo de tesão e rebolando na minha direção. Faziam anos desde que comi um cu, minha esposa não gostava, a trai algumas vezes claro, mas apenas com 3 mulheres, e apenas uma dava o cu pra mim, isso a muito tempo.
Coloquei meu pau no cusinho dela e fui enfiando, metendo com gosto.
_ ahhhhhhhhh, issooo. Dizia ela gemendo e se retorcendo em dor, afinal tenho um pau grosso.
Enfiei tudo, quando vi estava tudo dentro, comecei a ir bombando, a puta gemeia e gritava “ aiiiiiii, uiiiiiii, enfia tudo” dizia ela abrindo a bunda com as mãos.
Era tanto tesão que só então lembrei que não coloquei a porra da camisinha, agora já era, so queria fuder aquela puta e não parar mais, me surpreendi, achei que gozaria logo tendo aquela visão, mais a comi de 4 por quase 15 minutos, dando bombadas e vai e vem leves, sem falar nos tapões que dei naquele rabo, um rabo daquele merece tapa, muito tapa.
Não aguentando mais disse que iria gozar, ela virou de frente abriu a boca, enchi sua boquinha de leite quente, gozei tanto mais a puta engoliu tudo, me surpreendi, ela não deixava cair nada, bebia como se fosse água kkkk.
Depois dei um tapa na sua cara e a fiz lamber meu pau. Nos arrumamos e a deixei depois no tal prédio azul e fui para casa.
Chegando em casa minha esposa veio reclamar por que demorei, mais estava com visita e não demorou muito me enchendo kkk. Na cosinha escutei a amiga chata dela falando algo que me chamou a atenção.
_ foi menina, ele dormiu e eu fui mexer no celular dele, aquele safado tinha a foto de uma passageira pelada no celular dele, estavam no motel. Disse a amiga de minha esposa.
_ não acredito que ele fez isso com você amiga. Falou minha esposa.
_ ele negou, mas olha aqui a foto, peguei na hora do celular dele como prova, olha a cara da safada que nem percebeu quando ele tirou a foto, mas o Jorge me paga se acha que acreditei na desculpa esfarrapada dele. Concluiu ela.
Fui pelas costas da minha esposa e vi a foto, era a coroa que comi a poucos instantes, “vagabunda” foi o que pensei e dei uma risadinha de leve, minha esposa virou para mim e eu sair dali antes de causar problemas para o meu lado.
Fui tomar um banho e alisava meu pau pensando naquela cachorra rabuda, pensei “ será que ela dá pra todo mundo?” kkkkkk.

Add a Comment