Casado dando o cuzinho pela primeira vez

Olá! Estou escrevendo meu primeiro conto e nada melhor donqie começar pela primeira vez.
Sou magro, 1,72, cabelos cortados à máquina, olhos verdes,nunca me achei bonito, mas encontrei alguns caras que sim. Sou casado, bissexual, cara normal. Curto ser passivo com outro cara, mas não dispenso uma boa mamada.
Demorei muito a viver esse meu lado com outros caras. Mas resolvi arriscar. Estava no bate-papo e conheci o Pablo (nome fictício). Carinha da mesma idade que eu na época, Moreno, malahadinhho, ativo e com local. Conversamos um pouco e disse a ele que nunca havia dado o cu pra ninguém. Ele ficou doido e quis marcar comigo. Trocamos telefone e fui ao seu encontro.
Ao chegar no apartamento dele, que ficava na cidade vizinha, toquei a campanhia é aquele macho bonito e cheiroso atende de sunga de praia. Conversa comigo como se quisesse despistar ouvidos atentos e me faz sinal pra entrar.
Conversamos um pouco e ele me puxa pra perto dele e dá um beijo quente e gostoso. Ali ele percebeu que eu tremia e me disse:
-Fica tranquilo, só quero te fazer feliz! Relaxa e aproveita esse momento, somos só nos dois aqui.
Relaxei e me entreguei aos braços dele que repetia sempre que se me visse na rua nunca imaginaria nossa situação. Me abraçou e me virou de costas pra ele. Senti sua barba por fazer arranhar meu pescoço e endoidei. Meu pau latejava, meu corpo arrepiou todo e ele me vira de de novo e faz sinal pra eu mamar. Abaixei seu pau estava meia bomba e quando coloquei na boca senti um pau cheiroso e gostoso crescer dentro da minha boca. Mamava com muita vontade não queria que esse momento acabasse nunca.
Mamei um bom tempo e ele pega uma camisinha e me diz pra ficar de quatro na cama. Dizia o tempo todo que não me machucaria, que meu cu iria ficar com a sua marca pra sempre é que sempre me lembraria dele. Meu tesão estava a mil.
De repente sinto ele encostar a cabeça do pau na minha entrada e uma sensação louca como nunca senti invade meu cu. Ele penetra devagar, era um misto de dor e ardência delicioso logo em seguida ele diz:
-Tá vendo, já entrou tudo!
Me faz conferir com a mão que dizia a verdade. E começa um movimento cadenciado de vai e vem muito gostoso. Eu sinto seu saco bater na minha bunda é sua rola cada vez mais dura dentro de mim. Sentia aquela cabeça da sua piroca dentro de mim. Fui às lágrimas, não de dor, mas de felicidade.
Ele me coloca em várias posições mas quando ele me volta a ficar de quatro ele se aproxima do meu pescoço, esfrega a barba novamente e começa a gemer. Senti sua rola engeossar mais ainda dentro de mim é de repente comecei a gozar junto com ele. Os gemidos de Pablo me deram tanto tesão que gozei muito e ele também.
Saiu de cima de mim e eu me joguei exausto sobre a cama.
Depois de um tempo me despedi dele. Ele me disse pra eu ligar para ele mais vezes que queria repetir a foda, mas na semana seguinte eu perdi o celular no ônibus e naquele tempo não salvavamos os contatos no email.Não consegui mais encontrá-lo, mas realmente nunca mais esqueci dele. Abraços a todos! Deixem comentários para eu aperfeiçoar os próximos contos.

Add a Comment