Dando uma saidinha depois do trabalho

Em uma noite quente, quando você finaliza seu expediente e dirige se até seu carro, para guardar suas coisas no interior do veículo, eu me aproximei sorrateiramente por trás e a cumprimento.
Sem muitas explicações declaro minhas intenções, caso você se renda aos meus desejos, pego em suas mãos e a conduzo para o interior do veículo. Quando nós dois estávamos sentados me inclino na sua direção e sussurrou no seu ouvido
“Vamos para um motel porque eu quero te fuder bem gostoso!”
O clima dentro do carro está tenso, uma tensão de prazer na expectativa do que vai acontecer no decorrer da noite. Quando você estacionamento o carro na garagem do motel, colo minha mãe esquerda sobre sua coxa e aperto levemente aproximo meus lábios em direção ao seus e a beijo, meus lábios encaixam no seu e com minha língua acaricio eles quando você fica bem excitada sugo sua língua, transcorrendo minha língua em todo o seu lábio, enquanto nós beijamos minha mão esquerda acaricia o interior da sua virilha e a esquerda sobe pelo seu abdômen até tocar nos seios, faço carinho no seio esquerdo e na medida que meu prazer aumenta aperto ele com firmeza. O clima esquenta e estamos quase nos despindo, e paro de beijá la e falo “vamos para o quarto, como sou um cavalheiro faço questão de abrir a porta para você!”
Salto do carro rapidamente e sigo para a lateral do carro ao abrir a porta você tem uma surpresa… Estou parado na sua frente com o meu pau para fora latejando de tesão, ele não aguentava mais ficar dentro da calça. Sem esperar qualquer reação sua, com a minha mão esquerda segurou meu pau apontando ele na direção do seu rosto e com a mão direita segurei firmemente seus cabelos cacheados atrás da nuca. Empurro seu rosto em direção ao meu pau até que ele entre totalmente na sua boca. Alívio um pouco a pegada e olho nos seus, como se estivesse dando um comando “agora é com você, chupa esse pau até implorar para irmos até o quarto”.
Você segurou no meu pau com força e me masturbou por alguns instantes deixando ele duro por completo, quando parou sentido ele latejando, você puxou ele até sua boca e transcorreu sua língua na cabeça, depois em todo o contorno da veias que saltam dele, cuspiu, lambeu e voltava com a sua mão de forma firme e com ritmo, chupou, lambeu novamente engolindo por inteiro, na sua boca você pode sentir o quanto ele era grande e volumoso e como ele pulsava de tesão, com a voz ofegante de prazer eu disse: “Eu sabia que essa boca sabia chupar um pau como ninguém.”
Ajeitei meu pau nas minha calça peguei na sua mão e a levei até o quarto, abri a porta para você entrar primeiro, enquanto fechava a porta olhei para traz e lancei um olhar e sorriso malicioso.
Você está parada na lateral da cama olhando para mim, me aproximo coloco minhas mãos no seu rosto e a beijo, a viro de costas aproximo meu corpo ao seu, nesse momento você sente meu pau roçando sua bunda, coloca minhas mãos no seu quadril e vou subindo elas lentamente pelo seu corpo, acariciando seus seu abdômen subindo para o seios onde encaixo a palma das minhas mãos uma em cada seio apertando com com firmeza. Abraço você por traz, beijo seus ombros, pescoço até chegar na orelha e falo no pé do ouvido “Hoje vou te fuder por todos os buracos!”.
Tiro seu vestido e sutiã deixando você só de calcinha, coloco você deitada na cama, fico ali parada por alguns instantes admirando aquela cena – Uma mulher sedutora, inspiração dos meus desejos, deitada seminua a minha frente – me inclino até seus pés, beijo levemente eles e vou subindo pelas pernas até chegar na virilha, beijo e mordo levemente à medida que ouço seus sussurros de prazer.
Mordo sua calcinha e com os dentes puxo ela para baixo até tira-la por completo, continuo subindo pelo seu corpo, beijo sua barriga e dou leves lambidas em volta do seu umbigo, olho para cima e vejo seus seio maravilhosos já com os mamilos duros esperando minha língua. Com minha língua faço círculos em volta de um mamilo depois faço no outro, beiro um seio e logo vou para outro, mamo no seios com força até eles ficarem vermelhos de tanto que chupei, sigo subindo até seu pescoço, deslizo minha língua por todo seus pescoço e beijo ele como se estivesse beijando sua boca, você sente o calor da minha boca e fica mais excitada. Nessa altura meu corpo já está quase em cima do seu, ele está se contorcendo de prazer, beijo a sua boca encaixando meus lábios deslizando minha língua na sua, ao mesmo tempo faço carinho na sua buceta com minha mão, brico com seus labios vaginas, mas sem penetrar meus dedos nela, vou deixar esse trabalho para outra parte do meu corpo. Fico meio sentado para respirar e tiro minha camisa, você fez carinho no meio peito, suas mãos desceu até minha calça e arranca meu pau para fora, você tenta puxá-lo para sua boca e eu interrompo dizendo “Agora é minha vez de chupar!”.
Com os polegares massageie os lábios vaginais, com o polegar direito acaricio o clitorix ate ele ficar bem durinho, me aproximo da sua buceta e a beijo como se fosse sua boca, meus lábios se encaixam no seus lábios vaginais, minha língua transcorre por eles em círculos, depois de algumas voltas penetro a língua, sinto o gosto maravilhoso da sua buceta e fico extremamente excitado, chupo se clitorix e ao mesmo tempo penetro meu dedo do meio no interior da sua vagina fazendo movimentos de vai e vem. Você geme muito e eu fico chupando sua buceta até você implorar pelo meu pau.
Fico ajoelhado na sua frente admirando você sedenta por prazer, coloco a cabeça do meu pau na sua buceta e esfrego ele de cima abaixo deixando ele todo molhado, penetro um pouco e tiro para atiçar seu tesão, até que vou penetrando ele por completo, inclino meu corpo em direção, me rosto fica bem a frente do seu, inclino suas pernas para trás e penetro você com força, dou estocadas cada vez mais forte, quando você geme muito alto beijo sua boca, estamo nos beijando e fazendo um papai e mamãe delicioso, quando me canso de tanto fuder sua bucedo agarro você e rolo na cama junto com você, ficando deitado e você em cima de mim, ai eu digo “agora quero ver se você sabe cavalgar em um pau!”.
Você coloca as mãos no meu peito e esfrega sua buceta com meu pau dentro para frente a para trâz, depois sobe e desce seu quadril como se estivesse martelando meu pau, o tesão é tão grande que eu aperto seus seio com força e gemo de prazer.
Quando você faz uma pausa, eu digo “vira de costas quero ver sua bunda rebolando no meu pai!”. Você fica de costas e senta no meu pau, rebola gostoso e sobe e desce seu gradil, eu não aguento ficar parado, seguro sua bunda com força e penetro bem gostoso fazendo movimentos de entra e sai aumentando a velocidade no ritmo do seu gemido.

Exaustos coloco você deitada na cama e fico de conchinha encaixando meu corpo perfeitamente no seu, um braço meu passa por debaixo do seu corpo e abraça você segurando um de seus seios, o outro ergue sua perna, olhando no seu rosto penetro meu pau por inteiro na sua buceta, beijo a sua boca e enquanto nossas línguas estão entrelaçadas eu fudo sua buceta por traz com movimentos de vai e vem. Ficamos ali beijando e fudendo com nossos corpos colados um no outro até gozarmos intensamente. Os dois se forças se esparramam na cama olho para você e vejo aquele brilho no olhar de satisfação, ficamos ali deitados, conversando e pensando na loucura que aconteceu.
Depois de alguns minutos levanto e vou até o banheiro, retorno com duas toalhas e um vídeo de lubrificante, você me olha espantada e eu falo “Eu disse que ia fuder você por todos os seus buracos!”

Você não acredita que vamos continuar transando e reluta até eu me aproximar e colocar você de quatro, mesmo sem acreditar você não se opõe. Com você de quatro na cama, peso suas mãos e amarro elas no batente da cama com as toalhas. Fico posicionada atrás de você acaricio a sua bunda e fico olhando maravilhado como se ela fosse uma escultura de uma deusa grega, você está tensa com as mãos amarradas, para você relaxar eu aproximo meu rosto da sua buceta por trás e beijo ela, com minha língua, eu dou varias lambidas como se fosse um sorvete, minha lingua transcorre desdo clitorix ate proximo do seu cuzinho lindo, depois deixa você bem molhadinha e relaxada, coloco um pouco de lubrificante no meu dedo indicador e massageio seu cu, faço movimentos em círculos por suas pregas e depois penetro um pouco o dedo espalhando o lubrificante.
‘Agora vamos ver se você aguenta o tranco!” colo a cabeça do meu pau na entrada do seu cu e vou empurrando devagar, ela entra e você geme discretamente, continuo empurrando devagar até entrar a metade, ai eu pergunto “Quer mais?” e vocês respondo “Quero todo ele dentro de mim, enfia logo esse pau!”, empurro até ele entrar por inteiro e mesmo sentindo dor você aguenta firme. Faço movimento de vai e vem devagar à medida que você fica mais confortável com meu pau no seu rabo aumento o ritmo. Estou comendo seu cu com força dando estocadas fortes e você geme com prazer, fico impressionado ao ver o quanto você está aguentando bem, e se divertindo rebolando sua bunda maravilhosa no meu pau. Faço um rabo no seu cabele e seguro firme nele ai eu falo “Eu estou no comando aqui, posso fazer você sentir dor ou prazer e eu escolho fazer você sentir os dois, puxo seus cabelos levemente enquanto enfio meu pau com força no seu cu e com a outra mão dou um tapa na sua bunda deixando ela vermelha e repito “você entendeu que eu estou no comando aqui?” você acena a cabeça que sim e pede mais, continuo fudendo você, dou mais alguns tapas e começo a sentir muito tesão, não estou mais aguentando segura a porra e tiro meu pua do seu cu e gozo na sua bunda deixando ela toda lambuzada. Deito debaixo da sua buceta e chupo ela ate você gozar novamente e você nada pode fazer já que ainda permanece amarrada.

Exaustos tomamos um banho, onde um passa sabão no outro, trocamos alguns beijos debaixo do chuveiro, agora é hora de partirmos para nossa rotina e guardar esse momento na memória, assim, sempre que lembrarmos poderemos viver um pouco essa loucura novamente.

Add a Comment