Foda depois do noivado

Fala pessoal, tudo bem com vocês?!
Essa é a continuação do conto anterior, e já aproveito pra convidar pra lerem os outros contos.

Continuação
… Fiquei sem reação e ele apenas abraçou e as nossas rolas se encontraram e começaram a criar vida juntas…

Fui tirando a minha roupa e um clima bastante agradável, fizemos o famoso 69 ali na sala mesmo, sentir o Rodrigo dentro de minha boca (estou falando de uma rola de 15cm, cheia de veias e a cabeça rosadinha, porém, foi suficiente para fazermos a nossa festa). Senti o gostinho do pré gozo dele, foi ai que ele disse que não aguentaria, disse que a ele: quero te ver gozando na minha barriga. Ele sentou na minha rola e ficou fazendo como se quisesse ser penetrado, e batia a punheta desesperadamente, ele anuncia e goza em seguida vários jatos. Um deles acertou a minha testa. Rimos bastante e se beijamos. Com a intimidade instaurada, ele disse que não queria ficar por ali, queria aproveitar a noite.

Coloquei ele de papo pra o chão (papai e mamãe), quando abrir aquela bunda… O cu dele piscava tanto e já estava quase pronto pra receber pica. Fiz o cunete e ele pedia pra fuder logo, claro que não fiz o que ele queria, queria se deliciar com aquele cuzinho maravilhoso. Depois de uns 3min assim, fui colocando a minha rola dentro dele. Ele gemia e falava com a voz ofegante: quero ser á sua puta, bem que a Eduarda (uma ex namorada no tempo de faculdade) falou que você fode bem. Nossos meu coração disparou, fiquei se perguntando como ele sabia que já teria metido com a Eduarda, pra não demostrar que fiquei querendo saber, tentei esquecer e comecei a socar aquele cu vi com toda a minha raiva.

Mando o Rodrigo ir pra trás do sofá e se debruçar, atendeu o pedido sem questionar, continuei fudendo ele é chamado ele de minha rapariga, ou tinha, cachorra, viadinho encubado e de papa rola, disse que iria gozar ele pediu que desse de mama a ele. Tirei a camisinha e coloquei a rola na boca dele, não demorou e gozei. Ele estava tão guloso por leite que não deixou nenhuma gota cair. Com o pau ainda duro pedi pra ele cavalgar, deitei no chão e ele cavalgava de uma forma indescritível, dava pra sentir a próstata dele.

Coloquei ele de ladinho, só que ele disse que não estava confortável, então coloquei ele de quatro e continuei socando, ate que ele cai com tudo no chão e diz que o cu dele esta ardendo, digo que só queria gozar e pronto, mesmo com dores ele aceitou. Continuei e gozei “rápido”. Ficamos deitado por um tempo e ele no meu peito, disse que foi a melhor carona da vida dele. Estamos tão exausto que adormecemos é só acordamos por conta do meu celular despertando. Disse que precisava tomar um banho rápido e ir correndo pra casa pois teria que viajar. Tomamos banhos juntos e batemos uma punheta solidária.

Tem um ditado popular: “quem come quieto almoça, janta, tem lanche e sobremesa.” Espero repetir tudo isso de novo, porque o filho da puta soube fazer as coisas bem feita.

Add a Comment