Travisti em orgia com casal e cachorro

De volta com mais uma aventura, novamente com o dono do meu amigo canito (do conto anterior), o seu dono e a sua ilustre e muito elegante esposa. Foi mais uma noite de sexo puro, duro, mas no final, muito, mas muito prazer para todos.
Combinamos encontrar-nos outra vez para mais uma maravilhosa sessão de sexo, mas desta vez, a esposa do meu amante iria estar presente, porque queria ver o caralho do marido desaparecer dentro do meu cuzinho faminto, que com ela, nunca tinha conseguido. É que ele tem um pau muito comprido e, para piorar, um tanto (bastante) grosso. Com foi combinado á hora certa, eu estava em casa deles. A bonita esposa dele recebeu-me muito bem vestida. Vestido curto, branco, semi transparente. Dava para ver a lingerie vermelha sexy que usava por baixo. Deu-me um beijo suave nos lábios, agarrou-me na mão e levou-me até ao quarto dela. Abriu o armário e disse que eu podia escolher o que quisesse para vestir. Depois mostrou-me uma gaveta onde tinha muita lingerie, arrumada por cores, por tipo de lingerie… enfim tudo excelentemente organizado. Deixou-me lá para eu me vestir como e com o que eu quisesse. Antes de sair disse-me que quando eu estivesse vestida, deveria ir ao outro quarto ter com ela para ser maquilhada.
Escolhi vestir-me de preto…. Lingerie (sutiã e cueca fio dental de renda) preta, meias de liga preta…. Roupa, saia curta e justa e blusa de seda transparente pretas. Saí do quarto, e fui ter com a esposa. Ela ficou a olhar-me, por uns momentos, calada. Pouco depois, ao mesmo tempo que me dava um beijo e me sentava na cadeira para me maquilhar, disse que eu estava muito linda, e que quando ela acabasse eu ia ficar verdadeiramente mulher. Pintou-me os lábios de vermelho vivo para contrastar com o preto da roupa, colocou-me uma sombra suave nos olhos, passou creme na cara para tapar os poucos pêlos que eu tinha da barba e delineou os olhos com um lápis vermelho por causa dos lábios. Quando acabou olhei-me no espelho e quase que chorava…estava mesmo muito linda.
Saímos as duas em direção á sala onde se encontrava o marido dele com o caralho espetado, bem duro e muito grosso. Sentei-me ao lado dele e comecei logo a bater uma punheta naquele pau lindo que eu tanto gostava de sentir. A mulher dele pediu-me para eu me pôr de quatro no sofá enquanto o chupava e eu fiz o que ela pediu. Disse para chupar bem a pica que me ia enrabar, mas não podia olhar para trás, porque ela ia oferecer-me uma coisa boa. Passou vaselina no meu buraquinho e disse para eu me segurar bem, que vinha a surpresa… um vibrador grosso abriu caminho no meu cu e entrou todo. Meteu-o bem devagar… mas bem até ao fundo. Parecia que não acabava mais. Ela empurrava um bocado para dentro e voltava a tirar. Enquanto isso eu fazia broche no caralho lindo do marido. Sempre que ela enterrava o vibrador, empurrava-me para a frente, e eu enterrava aquela piça na boca bem fundo, e isso fez com que, em pouco tempo ele me desse o néctar que eu tanto gosto. Agarrou-me na cabeça e empurrou o pau o mais para dentro que pode para se esporrar na minha garganta, como ele sabia que eu gostava. Despejou muita esporra e eu engoli-a toda. Quando acabou, o pau ainda estava duro e grosso, e eu, todo babado da esporra dele e da minha saliva junta.
Pedi à mulher para tirar o vibrador e senti-me em cima do caralho. Ela ficou bem atenta para ver o poste do marido desaparecer dentro de mim. Encostei-a á entrada do meu cu e comecei a sentar-me, bem devagar para ela ver o pau a entrar. Em pouco tempo eu estava completamente sentada em cima do marido dela com o caralho todo dentro. Ela ficou espantada e muito excitada ao mesmo tempo. Nesta altura ela já batia punheta ao cão dela que uns minutos depois estava a saltar para cima dela e enterrar o pau grosso bem fundo na cona.
Como o marido gosta de ter o controlo das fodas, mudamos de posição, eu pus-me de quatro e ele a foder á canzana, como ele adorava, e a esposa estava de quatro com o pau do cão bem enterrado na cona. Duas putas de quatro com os machos bem enterrados… e estávamos a adorar. O marido fodia como só ele sabe, tirava a piça até metade é voltava a enterrar de uma só vez, bem forte. Eu gemia a cada estocada que ele me dava e a mulher gemia a cada estocada que o cão lhe dava. Entretanto a esposa ficou engatada no cão potente e gemia imenso. Levantou-se um pouco para chegar a mim e começou a beijar-me. Os beijos dela eram quentes, carinhosos e muito intensos. Ela beijava-me e gemia ao mesmo com o caralho do marido bem enterrado no cu ao mesmo tempo que o possante cão pulsava fortemente dentro da cona dela. Eu gemia enquanto o marido dela espetava o caralho bem fundo no meu cu. Com os nossos beijos a excitação dele foi ao rubro. Enterrou o pau o mais fundo que pôde e começou a libertar o néctar dentro de mim… e eu a sentir a esporra quente estava a delirar. Como se fosse combinado, o meu macho e o cão possante que estava dentro da mulher, saíram de dentro de nós ao mesmo tempo, e ambos nos deixaram bem cheios de esporra. Estávamos ainda muito excitados, e eu queria mais…
…mas isso fica para a próxima…

Add a Comment