Uber safado chupando a rola do cliente

Olá! Me chamo Rafael tenho 25 anos de São Paulo , 1,75 de altura, Moreno, ativo vou contar o que aconteceu ano passado.
Fiz uma viagem pra o rio de janeiro para um congresso do trabalho havia viajado apenas, duas colegas e eu pedimos eu pedi um uber e vi que era um gato e que os comentários dos usuários concordavam comigo, até que reparei que um dos comentários estava escrito (Uber do amor) e um emoji de diabinho.
Assim que o uber chegou, Felipe (motorista) se dispôs todo educado, abriu a porta para que entrássemos e foi conversando sobre os locais da cidade que poderíamos visitar etc… o carro estava impecavelmente cheiroso, assim como o própri Felipe . Embora seja uma cidade praiana, ele tinha a pele bem clara, uma barba bem definida, usava uma calça bem colada no corpo todo malhadinho mas magro , uma camisa de botão um pouco aberta mostrando alguns pelinhos no peito sem contar em um sorriso lindo que ele tinha. Se notava fácil que ele e é gay, conversava com todas mas não tirava o olho de mim que estava ao seu lado, além de tudo um sotaque forte, bem simpático e comunicativo.
Quando chegamos, minhas colegas desceram do carro e eu fiquei pra acertar o pagamento com ele.
– Não deixa de avaliar.
– Com certeza, pena que só pode dar 5 estrelas. – eu sorri.
– pra vc eu daria muito mais? – ele soltou um sorrisinho sacana.
– tipo o que?. – eu sorri, e ele também.
– Então anota meu telefone ai caso precise de mais uma viagem, ou de um guia quem sabe.
– Pode deixar.
Anotei o numero dele, ja era a noite e a palestra estava um saco, fiquei boa parte do tempo mexendo no celular . Quando abri o Whatsap e vi a foto do Felipe , dei um oi e me apresentei e perguntei se ainda lembrava de mim, no que ele respondeu:
– Ah, um cara assim a gente não esquece.
– Assim como?
– simpático , papo bom, bonito e interessado.
– Interessado?
– É, pela cidade e os atrativos que ela tem.
– Ué, mas eu não conheci nenhum ainda.
– conheceu, eu. Ele brincou. Quer conhecer mais?
– Opa partiu.
– Tem como sair agora?
Como a palestra tava bem chato, disse pras minhas colegas que eu tava com dor de cabeça e que iria pro hotel pq acabarei tarde, mandei mensagem pra uber e disse a ele que eu tava do lado de fora aguardando onde ele havia me deixado, ele me disse que só estava finalizando uma viagem e que iria chegar lá pra me buscar.
Quando ele chegou, entrei no carro e reparei que ele estava com a camisa um pouco mais aberta.
– E ai, ta afim de fazer o que? – ele me perguntou.
– Oxi eu não sei, você é meu guia.
– Haha, você é uma graça cara. vamos andando e decidimos,..
Felipe nos levou pra um lugar bem afastando e estávamos nos conhecendo melhor, contou que terminou um namoro e estava pagando o carro que haviam comprado juntos mas ele ficou no prejuízo e precisava pagar as contas e foi assim que acabou virando uber, falei um pouco sobre mim, e ele era uma companhia bem agradável.
Continuamos conversando até que pego ele olhando fixamente para o meu rosto dava para sentir a sua respiração forte, ali dentro daquele carro, só nós dois, me deixou com muito tesao e de súbito lhe dei um demorado beijo, que o deu um susto mas foi correspondido , essa foi a abertura para os beijos mais picantes o garoto parecia estar ha muito tempo sem beijar, porém beijava muito bem, os pegas foram ficando mais intensos, rapidamente pulamos para o banco de trás daquele carro, no qual pudemos sentir mais ainda proximos nossos corpos. Fui desabotoando lentamente sua camisa, que revelou um abdômen levemente peludinho, branquinho e muito definido. Logo ja comecei a chupar seu peitoral e o sentei no meu colo de frente para mim, quando senti aquela rabeta durinha em cima do meu pau foi tesão demais, agarrei-o com força lhe dando beijos cada vez mais intensos e pegando na sua bunda, já demonstrando para ele que seu o rabinho naquela noite teria dono dentro do carro. Ele estava na mesma vibe que eu, era possivel sentir a sua entrega aos meus toques e seus gemidos de tesao quando chupava seus mamilos, não resisti e enquanto brincava com seu mamilo durinho levei minha mão ao meu maior desejo naquela noite, sua bundinha ou melhor se anelzinho que era bem larguinho conforme a dedilhada que eu o dei, onde percebi que o rapaz era muito safado mesmo. Enquanto acariciava seu rabinho, Felipe já não consegui mais disfarçar o prazer e gemia bem gostoso no meu ouvindo implorando para continuar porque estava um tesao ser dedado por um macho safado que nem eu. Cada putaria que ele falava eu brincava mais com seu cuzinho deixando louco de desejo, até que decido enfiar o dedo. O uber começou a rebolar bem gostoso , sorri em ver como ele e tarado porem nao me espantei pois aquele rapaz nunca me pareceu tímido. Ele tirou minha camisa e afastou os bancos a fim de termos mais espaço, entendi que o rapaz queria levar pica ali no carro dele mesmo. Felipe veio lamber meu peito, chega ao meu pau, rapidamente já abre o zíper e abaixa minha calça com meu cacete de 21 cm duro saltando com a cabecinha pra fora, . Começou a morder meu pau ainda dentro da cueca, aquilo me dava muito tesao, meu pau estava latejando de tão duro e ja babando. Até que ele tira minha cueca e começa uma lambida na cabeça do meu pau, ele lambia e olhava bem nos olhos com uma carinha sacana, de puta, safada e de que entendia tudo de como satisfazer um macho.seguiu me olhando até que ele colocou todo o meu pau na boca e começou a chupar como uma vagabunda, o uber realmente sabia como chupar, confirmando o quanto era safado como demonstrou desde o inicio. Depois de um tempo, eu o segurei pelos cabelo e decidi fuder a boca dele. Rapidamente e eu meti o pau todo fundo na garganta dele e segurei soltand jatos fartos de porra na boca dele, que não deixou escapar uma gota bebendo toda minha porra e limpando a cabeça do meu pau para não desperdiçar, feito isso lhe dei um beijo sentindo o gostinho da minha porta em sua boca.
Continuamos os beijos e depois de um tempo, ele senta novamente no meu colo e começa a falar que tinha ficado afim dedar desde a hora em que entrei no carro e tal, eu olhando aquele rapaz safado no meu colo, e ainda de pau duro, deitei ele no banco e comecei a chupar seu cuzinho, arrancando gemidos e altos, enfiei um dedo novamente no cuzinho e tampei sua boca para que fizesse menos barulho ; aquele cu piaçava pedindo minha língua e sem pensar duas vezes meti com força uma linguada naquele rabo para ele já saber que o lhe esperava, eu, chupei com vontade aquele cuzinho tesudo, o uberzinho se contorcia todo de tesão no carro, e eu cada vez mais atolava a língua dentro daquele homem que ja pedia pra eu meter .
Sem resistência nenhuma, coloquei suas pernas meus ombro, e comecei a passar a cabecinha do meu pau na entrada daquele cu, ele gemia feito louco e implorava por pica com cara de safado. Dei uma cuspida na rola e meti todo de uma vez no garoto sem do e rapidamente ja tive que tampar sua boca porque por mais que o local aparentasse deserto e tranquilo, eu não conhecia a cidade, mas o rapaz já estava me olhando com uma carinha de putinha submissa e realizado por estar ali, tomando no cu, lateralmente, ele me puxa para um beijo e dita no meu ouvido que quer ser arrombado gostoso por mim e que eu posso fuder do jeitinho que eu quiser pois ele estava ali para obedecer tudo o que eu mandasse. Com ele pedindo mais, comecei a meter muito mais forte e o safado se contorcia todo, ficamos assim por alguns minutos, já encharcados de suor e um cheiro de foda dentro do carro.
Sentei e ordenei a ele sentar no meu pau ele ja entendeu que iria cavalgar, Felipe era experiente embora jovem, rebolava como poucas vezes senti antes, enquanto ele cavalgava sinto o cuzinho se contraindo e minha barriga molhada de porra, ele gozou pegar no pau so com pica no cu, vendo aquilo eu ja seguro ele com força e dou uma estocada final enchendo o seu cuzinho de porra, nos vestimos e voltei pro hotel, não voltei mais para visita-lo, mas não por falta de convites. Rsrsr

Add a Comment